Brasil

Comissão aprova incentivo fiscal para empresa que contrata mães

A deputada Fernanda Melchionna, relatora do projeto, ampliou o alcance dos incentivos a todas as empresas

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Agência Câmara Notícias

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou incentivos fiscais para empresas que empregam mães de crianças de até 14 anos.

A relatora, deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS),  propôs alterações ao Projeto de Lei 645/19, do deputado Vander Loubet (PT-MS).

O texto aprovado prevê a redução em 50% da contribuição previdenciária a cargo das empresas incidente sobre a remuneração dessas trabalhadoras. Além disso, permite que as empresas deduzam do imposto de renda – até o exercício de 2024 – o valor pago a essas trabalhadoras a título de reembolso dos gastos com creche com crianças de até 6 anos.

As deduções com creche são limitadas a 1% do imposto de renda devido.

Mudanças
Melchionna ampliou o alcance dos incentivos a todas as empresas. O texto original limitava a dedução a empresas maiores, que optam pelo imposto de renda com base no lucro real. A limitação, segundo ela, não tem sentido técnico. “A exigência relativa ao modelo de apuração do imposto de renda apenas se justificaria se o benefício estivesse relacionado ao reconhecimento de receita ou despesa na apuração do lucro real, o que não é o caso”, disse.

Para as empresas de lucro real, a deputada determinou que o reembolso para creche poderá ser enquadrado como despesa operacional. Assim, a verba não será adicionada à base de cálculo da contribuição previdenciária.

Indenização
A proposta de Melchionna também torna mais específica a natureza do reembolso por creche: não é salário; não é incluída no cálculo de previdência ou Fundo de Garantia por Tempo de Serviço; não é rendimento tributável do trabalhador. “O objetivo é incluir na lei entendimento judicial de que o reembolso-creche tem natureza indenizatória e não salarial”, explicou.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Com atitude e coragem Professora Terezinha pretende levar sua luta política para Brasília

Guarapuava

Com atitude e coragem Professora Terezinha pretende levar sua luta política para Brasília

28/09/2022 – 11:17:56 Redação “Quando uma mulher entra para a política, muda a mulher, mas quando muitas...

Requião quer devolver ao Paraná o melhor ensino público do país

Brasil

Requião quer devolver ao Paraná o melhor ensino público do país

28/09/2022 – 10:11:24 Com informações de assessoria e revisão de redação A campanha do candidato do PT e do...

TSE mantém proibição de imagens de viagens em campanha de Bolsonaro à reeleição

Brasil

TSE mantém proibição de imagens de viagens em campanha de Bolsonaro à reeleição

28/09/2022 – 10:08:22 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação O TSE (Tribunal Superior...

Requião Filho fala sobre isenção de impostos

Paraná

Requião Filho fala sobre isenção de impostos

27/09/2022 – 06:45:08 Com informações de assessoria parlamentar e revisão de redação O deputado estadual e...

“Vamos eleger Lula no 1º turno em paz e sem ódio”, diz Zeca Dirceu

Paraná

“Vamos eleger Lula no 1º turno em paz e sem ódio”, diz Zeca Dirceu

27/09/2022 – 17:27:17 Com informações de assessoria parlamentar e revisão de redação O deputado federal Zeca...

Juca Tigre, Degolado, o baile das feias e as histórias que o povo conta

Guarapuava

Juca Tigre, Degolado, o baile das feias e as histórias que o povo conta

27/09/2022 – 11:37:27 Luiz Felipe Em 1889 o Brasil trocava a sua forma de governança e Estado, saía o imperador...