Brasil

Escolas privadas criticam proposta que muda regras sobre mensalidades

Proposta prevê, por exemplo, que a planilha de custos da escola seja anexada ao contrato de matrícula – o que, para as escolas, é intervenção indevida do Estado na atividade econômica

Representantes de estabelecimentos particulares de ensino consideram a proposta indevida, antieconômica e até anticonstitucional – Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Agência Câmara Notícias 

Representantes de escolas e faculdades privadas criticaram, nesta terça-feira (5), proposta em análise na Câmara dos Deputados que institui novas regras sobre a cobrança de mensalidades escolares (PL 2521/11). O texto altera a Lei 9870/99, que atualmente regulamenta a cobrança.

O assunto foi discutido na Comissão de Educação. O projeto original, do Senado, estabelece que, no caso de transferência para outro estabelecimento de ensino, o estudante estará obrigado apenas ao pagamento das parcelas vencidas até o dia em que formalizar o pedido. O texto foi modificado substancialmente pelo substitutivo apresentado pela relatora, deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP), ao projeto e outros 23 apensados.

O substitutivo prevê, por exemplo, que a planilha de custos da escola seja anexada ao contrato de matrícula. Além disso, veda a cobrança de duas parcelas no mesmo mês ou a cobrança antecipada de mensalidade escolar. Prevê ainda que o valor pago pela matrícula estará incluído no valor total da anuidade ou semestralidade escolar, constituindo a primeira das parcelas.

Intervenção indevida do Estado
Representante da Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), Mauro da Silva, acredita que a proposta tem inconstitucionalidades, vai contra a Lei da Liberdade Econômica (13.874/19) recentemente publicada e confere tratamento não isonômico às escolas, ao impor a elas obrigações não previstas para outros estabelecimentos privados.

“O substitutivo não é apenas inconstitucional, mas antieconômico e visa sem dúvida ao controle de preços das mensalidades escolares e ingerência estatal na relação contratual privada entre alunos e escolas e também na administração da escola privada”, disse.

Aumento da inadimplência
Assessor Jurídico da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Bruno Coimbra afirma que a proposta pode levar ao aumento da mensalidade ou ao aumento da inadimplência, o que já seria um grande problema para as faculdades.

Ele criticou, por exemplo, o dispositivo do texto que proíbe o pagamento adiantando o semestre  – o que, segundo ele, é demanda de muitos pais.
“O projeto traz uma burocratização para o sistema de cobrança da mensalidade, e o efeito colateral inequívoco vai ser o aumento da inadimplência”, opinou. Para ele, as medidas propostas afetariam especialmente as pequenas e médias instituição de ensino.

Outro ponto criticado foi a previsão de que, quando o reajuste da mensalidade for considerado abusivo ou insuficiente, poderá ser pedida a instalação de “comissão ad hoc de encargos educacionais”, que teria um mediador para apresentar proposta de conciliação.

Rejeição

O Ministério da Educação foi convidado para a audiência, mas não enviou representante. Para o deputado que solicitou a audiência, Professor Alcides (PP-GO), a ausência mostra que o ministério não tem interesse em interferir na atividade privada. Ele defende a rejeição do projeto, que, para ele, prejudica as instituições de ensino privadas. Não havia no debate deputados favoráveis à proposta.



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Anvisa autoriza fabricação de novo medicamento à base de cannabis

Brasil

Anvisa autoriza fabricação de novo medicamento à base de cannabis

28/11/2022 – 19:22:40 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação A Anvisa (Agência Nacional de...

Terminal do Trevo é colocado à venda em Guarapuava

Guarapuava

Terminal do Trevo é colocado à venda em Guarapuava

28/11/2022 – 16:45:03 Redação Após ficar algum tempo fechado, e com aspecto abandonado, o Terminal do Trevo de...

Governo Estadual propõe privatização de três hospitais públicos

Paraná

Governo Estadual propõe privatização de três hospitais públicos

28/11/2022 – 13:04:01 Com informações de assessoria e revisão de redação Os hospitais públicos do Paraná...

Tragédia em Aracruz: Senadores prestam solidariedade, exigem apuração e alertam para liberação de armas

Brasil

Tragédia em Aracruz: Senadores prestam solidariedade, exigem apuração e alertam para liberação de armas

28/11/2022 – 08:44:44 Com informações de Agência PT e revisão de redação Atentados nesta sexta-feira (25)...

Marcelo Castro quer votação da PEC da Transição até 10 de dezembro

Brasil

Marcelo Castro quer votação da PEC da Transição até 10 de dezembro

28/11/2022 – 08:18:30 Com informações de Agência Senado e revisão de redação Relator do Orçamento de 2023,...

Haddad diz que reforma tributária é prioridade do próximo governo

Brasil

Haddad diz que reforma tributária é prioridade do próximo governo

25/11/2022 – 18:35:46 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação O ex-prefeito de São Paulo,...