Search
Close this search box.

No Senado, Oposição comemora revogação de transferência de recursos do Bolsa Família para Secom

Após repercussão, o Executivo decidiu revogar portaria que transferia R$ 83,9 milhões do Bolsa Família para ações da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

10/06/2020 – 08:10:58

Agência Senado

Senadores da oposição comemoraram nesta terça-feira (09), no Twitter, a decisão do governo federal que cancelou a transferência de recursos do Bolsa Família para a área de Comunicação. Após repercussão, o Executivo decidiu revogar portaria que transferia R$ 83,9 milhões do Bolsa Família para ações da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. A Portaria 13.474/2020, que abriu o crédito suplementar para remanejar os recursos, foi revogada pela Portaria 13.866/2020. De acordo com o governo, a transferência de dinheiro para a Secom tinha sido motivada por uma baixa execução orçamentária do Bolsa Família.

Na avaliação do senador Jean Paul Prates (PT-RN), a revogação representa a vitória da pressão e do constrangimento público. “Quando é sério e justo, funciona”, postou o senador. Para o senador Paulo Rocha (PT-PA), a pressão da imprensa e dos parlamentares fez com que o dinheiro que seria usado para propaganda do governo voltasse para o Bolsa Família. “Continuaremos atuando para impedir os desmandos desse governo em cima dos direitos da nossa gente”, afirmou.

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) entende que o governo agiu corretamente ao revogar a transferência dos recursos. “Estamos aliviados. O dinheiro do Bolsa Família fica no Bolsa Família. Que bom que a nossa ação legislativa de manter os R$ 83,9 mi para as famílias carentes estava correta e o governo voltou atrás”, afirmou.

A anulação da transferência também foi comemorada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). “Vitória! Depois de muita pressão, o desgoverno recuou de mais uma medida absurda! Chegamos a apresentar um PDL [projeto de decreto legislativo] para revogar essa indecência. Bolsonaro tentou tirar dinheiro do Bolsa Família para transferir para sua comunicação. Não permitiremos esses abusos!”, concluiu.

Leia Também