Brasil

Projeto que permite o Senado de barrar operações de crédito passa na CCJ

Na justificativa, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), ex-presidente da CAE, ressalta que essa incerteza jurídica coloca o Senado Federal em um forte dilema

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Por Agência Brasil

O projeto que permite que operações de crédito externo com pendências judiciais possam ser barradas pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado foi aprovada nesta quarta-feira (7) durante a primeira reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa depois do recesso. A medida, que muda o Regimento Interno do Senado Federal (Risf), está prevista no Projeto de Resolução do Senado (PRS) 51/2018. O texto agora depende de análise do plenário do Senado.

A ideia é que nos casos em que o Ministério da Economia recomendar a autorização de operação de crédito externo para ajudar estados e municípios por força de uma liminar, o Senado possa suspender sua análise enquanto a Justiça não emitir uma decisão final sobre o caso.

Na justificativa do projeto, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), ex-presidente da CAE, ressalta que essa incerteza jurídica coloca o Senado Federal em um forte dilema. “Se autoriza a operação e a decisão judicial é depois revertida, o Senado estará, involuntariamente, contribuindo para a deterioração das finanças públicas. Por outro lado, se não autoriza a operação e a decisão judicial final se mantém, estará prejudicando desnecessariamente um ente da Federação”, diz o senador.

Por atribuição constitucional, compete privativamente ao Senado autorizar operações externas financeiras de interesse dos entes da Federação. A CAE é a comissão responsável por analisar os pedidos de autorização.

Emenda

Na avaliação do relator na CCJ, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), a proposta contribui para assegurar ao Senado o pleno exercício de suas competências constitucionais. Apesar disso, Anastasia decidiu apresentar uma emenda de redação para viabilizar o exame político, pelo Senado, dos pedidos de autorização de crédito externo com aval da União. Assim, os negócios avalizados pelo Ministério da Economia em função de liminar judicial poderiam ser debatidos, mesmo que sua votação tivesse de aguardar a decisão final da Justiça.

“Com isso, permitiremos que o Senado Federal exerça as suas competências institucionais privativas, assegurando tanto o equilíbrio federativo como a separação dos Poderes”, defendeu o relator.

 

Download WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Free Download WordPress Themes
online free course
download huawei firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free download udemy course

Leia Também

Faculdade Guairacá oferta primeiro Mestrado Profissional em Promoção da Saúde da região

Geral

Faculdade Guairacá oferta primeiro Mestrado Profissional em Promoção da Saúde da região

Ascom Faculdade Guairacá A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao...

PL prevê assistência psicológica e social na rede municipal de ensino

Guarapuava

PL prevê assistência psicológica e social na rede municipal de ensino

Instituir profissionais para assistência psicológica e social em toda rede municipal de ensino, é a proposta...

Urnas eletrônicas modelo 2020 contarão com certificação da ICP-Brasil

Brasil

Urnas eletrônicas modelo 2020 contarão com certificação da ICP-Brasil

Com informações do TSE A cadeia de segurança da urna eletrônica – sistema que garante que as urnas executem...

Sicredi realiza prestação de contas aos Associados

Geral

Sicredi realiza prestação de contas aos Associados

Dentre os muitos diferenciais competitivos que as cooperativas de crédito oferecem, a Transparência na Gestão é...

Após recesso, 14 matérias são votadas em cinco sessões da Câmara

Guarapuava

Após recesso, 14 matérias são votadas em cinco sessões da Câmara

Nesta segunda-feira (19), a Câmara Municipal vota três Projetos de Lei Ordinária (L) e um Projeto de Lei...

Políticas públicas e proteção aos animais são temas de debates na Alep na próxima semana

Paraná

Políticas públicas e proteção aos animais são temas de debates na Alep na próxima semana

Dircom Alep A próxima semana na Assembleia Legislativa do Paraná será marcada por debates que envolvem a proteção...