Brasil

Senado aprova Auxílio Brasil, programa social que substitui o Bolsa Família

A versão aprovada pelo Congresso inclui um dispositivo para acabar com a atual fila de espera pelo benefício

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

03/12/2021 – 08:44:12

Com informações de Agência Senado e revisão de redação

Em votação simbólica, o Plenário aprovou a MP (Medida Provisória) 1.061/2021 que cria o Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família. A versão aprovada pelo Congresso inclui um dispositivo para acabar com a atual fila de espera pelo benefício. O PLV (Projeto de Lei de Conversão) 26/2021, com as regras do subsídio, segue agora para sanção. 

O relator, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), fez alguns ajustes de redação, mas rejeitou emendas apresentadas para evitar o retorno do texto à Câmara dos Deputados e uma possível perda de validade da MP, que se esgota no próximo dia 7. Uma das emendas do relator foi questionada como não sendo de redação, mas a Mesa do Senado deu razão à Roberto Rocha, confirmando que a emenda era redacional.

Na avaliação do relator, em comparação com o Bolsa Família, o Auxílio Brasil terá regras mais flexíveis e maiores limites de rendimento, o que deve aumentar a abrangência e o valor dos benefícios.

O Auxílio Brasil está em vigor desde o dia 17 de novembro, quando começaram os pagamentos para quem já era beneficiário do Bolsa Família. Atualmente, 14,5 milhões de famílias têm direito ao amparo. Quem recebeu o auxílio emergencial, mas não recebia Bolsa Família, não está automaticamente incluído no Auxílio Brasil. Aqueles que não recebiam o Bolsa Família, mas estão inscritos no Cadastro Único e atendiam aos requisitos do programa, poderão ser incluídos nos próximos meses, mas não há garantias nem prazos.

O projeto não estipula o valor exato do apoio financeiro, que é pago mensalmente e calculado por integrante da família. De acordo com o Ministério da Cidadania, o valor médio em novembro de 2021 foi de R$ 217 por família. O governo promete elevar o auxílio para R$ 400 em 2022 com a promulgação da PEC dos Precatórios (PEC 23/2021). 

Durante a sessão plenária, o líder do governo, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou  que o Ministério da Cidadania trabalha para que as famílias mais pobres recebam o subsídio reajustado já no Natal deste ano. O senador calcula que o número de famílias beneficiadas poderá chegar a 17 milhões nos próximos meses e em 20 milhões ao longo do próximo ano. 

Benefícios

O texto institui quatro benefícios financeiros dentro do Programa Auxílio Brasil:

— Benefício Primeira Infância: no valor de R$ 130 mensais, destinado às famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que possuam em sua composição crianças com idade entre zero e 36 meses incompletos;

— Benefício Composição Familiar: no valor de R$ 65 mensais, destinado às famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que possuam gestantes, nutrizes ou pessoas com idade entre três e 21 incompletos;

— Benefício de Superação da Extrema Pobreza: destinado às famílias em situação de extrema pobreza, cuja renda familiar per capita mensal, mesmo somada aos dois benefícios anteriores eventualmente recebidos, seja igual ou inferior ao valor da linha de extrema pobreza; e

— Benefício Compensatório de Transição: concedido às famílias beneficiárias do Bolsa Família que tiverem redução no valor a ser recebido em decorrência do enquadramento na nova estrutura de benefícios financeiros.

Os três primeiros benefícios poderão ser pagos cumulativamente às famílias. Em qualquer caso, o pagamento será feito preferencialmente à mulher. O PLV prevê ainda que poderão ser pagos por meio de conta digital, popularizadas na concessão do auxílio emergencial durante a pandemia.

Metas

O projeto também estabelece metas decrescentes nos três anos subsequentes à publicação da lei para a taxa de pobreza e a taxa de extrema pobreza, com os valores de referência do Banco Mundial. Foram estabelecidas as seguintes metas nos três anos subsequentes à publicação da lei: taxa geral de pobreza inferior a 12%, 11% e 10%; e taxa de extrema pobreza inferior a 6%, 4% e 3%. Para os anos seguintes, caberá ao Poder Executivo federal estabelecer novas metas inferiores e decrescentes. 



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Saúde reativa quase 500 leitos para pacientes com Covid-19 e H3N2 no Paraná

Paraná

Saúde reativa quase 500 leitos para pacientes com Covid-19 e H3N2 no Paraná

21/01/2022 – 18:35:20 Com informações de AEN e revisão de redação A Sesa (Secretaria Estadual da Saúde)...

CoronaVac é incluída no plano de vacinação para crianças

Brasil

CoronaVac é incluída no plano de vacinação para crianças

21/01/2022 – 15:38:32 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação O Ministério da Saúde...

Proposta visa ampliar acessibilidade à Justiça

Brasil

Proposta visa ampliar acessibilidade à Justiça

21/01/2022 – 14:23:28 Com informações de Agência Senado e revisão de redação Está em análise no Senado o...

Justiça suspende posse da chapa vencedora da OAB/PR até suposta fraude por cota racial ser apurada

Geral

Justiça suspende posse da chapa vencedora da OAB/PR até suposta fraude por cota racial ser apurada

21/01/2022 – 11:52:46 Redação Nesta quinta-feira (20), o TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região)...

Mais nove ruas de Guarapuava poderão ter lombadas eletrônicas para controle de velocidade

Guarapuava

Mais nove ruas de Guarapuava poderão ter lombadas eletrônicas para controle de velocidade

21/01/2022 – 08:19:11 Redação Está circulando nas redes sociais uma imagem que, supostamente, detalha locais...

TSE informa que não há discussão sobre passaporte de vacina nas eleições

Brasil

TSE informa que não há discussão sobre passaporte de vacina nas eleições

20/01/2022 – 18:50:59 Com informações de TSE e revisão de redação Em esclarecimento às falsas informações...