Brasil

Senadores cobram da Anvisa explicações sobre não aprovação da Sputnik V

Comissão Temporária da Covid-19 ouviu representantes de governadores e da Anvisa

Foto: Reprodução/Tv Senado

07/05/2021 – 13:23:46

Com informações de Agência Senado

A não aprovação da vacina Sputnik V pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dominou as discussões da Comissão Temporária da Covid-19, em audiência pública nesta sexta-feira (7). A disponibilidade de imunizantes contra a covid-19 é, para os senadores, indispensável ao enfrentamento à crise sanitária, motivo da agenda propositiva do colegiado.

Representando o Fórum dos Governadores do Brasil, o governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, afirmou que o plano estratégico para a imunização “furou”, o que representa, no caso do Brasil “uma tragédia”.

Dezessete estados dos consórcios da Região Nordeste e da Região Amazônica compraram a vacina russa Sputnik, de acordo com Wellington Dias, que assegurou que plano estratégico formulado pelos governadores foi discutido, ainda em 2020, com Ministério da Saúde e outras instituições.

O plano previa que, em 30 de abril deste ano, pelo menos 25% da população brasileira estaria vacinada. Afirmou ainda que houve um mal-estar internacional com a Rússia diante da não aprovação do imunizante pela agência reguladora brasileira.

“Nós elaboramos um plano estratégico. Fui, pessoalmente, com outros governadores, e aprovamos por unanimidade em 20 de outubro, numa agenda no Ministério da Saúde, com a presença da Anvisa, Butantan, Fiocruz, da Academia de Ciências. Lá houve a apresentação do Senado, da Câmara. Enfim, esse plano, olhando o que acontecia no Brasil e no mundo, recomendava, de um lado, variadas vacinas, agilidade na compra de vacinas, para que pudéssemos, o Brasil, imunizar mais cedo, sairmos mais cedo desta crise. Para se ter uma ideia, havia uma previsão de que chegaríamos em 30 de abril vacinando a primeira fase, das quatro fases que foram elaboradas. E agora estamos com 16. Então, o que mais falta no Brasil é vacina”, expôs o governador.

Diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antonio Barra Torres, convocado como testemunha na CPI da Pandemia para depoimento na próxima terça-feira (11), declarou não ser adequada sua fala à CTCOVID19 nesta sexta-feira, tendo sido representado, com autorização do presidente do colegiado, senador Confúcio Moura (MDB-RO), pelos diretores da Anvisa Meiruze Sousa Freitas e Alex Machado Campos.

Relator da matéria da importação da Sputnik na Anvisa, Alex Campos enfatizou que, quanto aos imunizantes, a Anvisa trabalha com modalidade regulatória excepcional. Em tese, deve cumprir um rito mais acelerado, já que Lei 14.124, de 2021, prevê a possibilidade dessas importações a partir de registro ou uso emergencial anteriormente obtido pelos imunizantes em outros países relacionados na norma.

Segundo o diretor da Anvisa, não foi apresentado relatório técnico da vacina russa à agência, que notificou todos os importadores, enviando expediente para 62 países que aprovaram o uso emergencial da Sputnik para saber os motivos das referidas aprovações. Campos afirma que há previsão de manifestação legal de autorização dos imunizantes no Brasil apenas com a garantia da eficácia, segurança e qualidade, que também não teriam sido apresentadas à agência.

Relator da comissão temporária, o senador Wellington Fagundes (PL-MT) destacou a importância da produção de imunizantes em território nacional, como o que prevê o recém-aprovado projeto de lei (PL 1.343/2021)de sua autoria que autoriza o uso do parque industrial de produção de vacina animal para imunizantes anticovid. O parlamentar questionou à Anvisa a respeito dos caminhos para a aprovação da vacina russa.

O senador Esperidião Amin (PP-SC) afirmou que o Brasil tem um agência reguladora de credibilidade e, por isso, afirmou estar ao lado da Anvisa, até prova em contrário.

Participaram ainda como convidados o secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, representando o governador Reinaldo Azambuja; o secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, e o presidente da União Química Farmacêutica Nacional SA, Fernando de Castro Marques.



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Com 1.033 novos casos de Covid-19 confirmados nos últimos cinco dias, Guarapuava mantém bandeira laranja

Guarapuava

Com 1.033 novos casos de Covid-19 confirmados nos últimos cinco dias, Guarapuava mantém bandeira laranja

11/06/2021 – 19:29:44 Redação Nos últimos cinco dias, Guarapuava apresentou, novamente, alta nos casos de...

CPI da Pandemia começa a investigar defensores da cloroquina

Brasil

CPI da Pandemia começa a investigar defensores da cloroquina

11/06/2021 – 15:05:39 Com informações de AEN e revisão de redação Os entusiastas da cloroquina no...

Em carta, PDT reconhece vitória de Pedro Castillo na eleição presidencial do Peru

Brasil

Em carta, PDT reconhece vitória de Pedro Castillo na eleição presidencial do Peru

11/06/2021 – 12:49:12 Com informações de Ascom PDT e revisão de redação O PDT reconheceu a vitória de Pedro...

Obras de duplicação da BR-277 em Guarapuava iniciam por viaduto e vias marginais

Guarapuava

Obras de duplicação da BR-277 em Guarapuava iniciam por viaduto e vias marginais

11/06/2021 – 09:50:25 Com informações de AEN e revisão de redação Já está na fase de execução de estacas...

Em requerimento, deputadas pedem mudança no nome da Câmara dos Deputados

Brasil

Em requerimento, deputadas pedem mudança no nome da Câmara dos Deputados

11/06/2021 – 08:26:38 Redação As deputadas federais Gleisi Hoffmann (PT) e Érika Kokay (PT), pedem, no...

CPI quebra sigilo de Eduardo Pazuello, Ernesto Araújo e “gabinete paralelo”

Brasil

CPI quebra sigilo de Eduardo Pazuello, Ernesto Araújo e “gabinete paralelo”

10/06/2021 – 18:12:47 Com informações de Agência Senado e revisão de redação A CPI da Pandemia aprovou...