Guarapuava

Câmara aprova incentivo financeiro adicional para agentes de saúde e de combate à endemias

Projeto de Lei teve aprovação unânime em duas votações

Foto: Divulgação/Câmara

Nesta terça-feira (10), os vereadores de Guarapuava discutiram e aprovaram, de forma unânime, o Projeto de Lei 52/2019 que concede incentivo financeiro adicional aos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate à Endemias. A proposta é de autoria da Comissão de Saúde da Câmara, formada pelos vereadores (as), Pedro Moraes (PRB), Professora Terezinha (PT)  e Maria Jose (PSDB).

O recurso concedido tem origem de uma parcela repassada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, para os Agentes, mas Guarapuava ainda não estava com a regulamentação necessária para que esse direito fosse estabelecido.

Primeira votação

Na sessão de segunda-feira (9), o documento teve as primeiras discussões, com a presença de de profissionais da categoria na ‘Casa de Leis’. O vereador Elcio Melhem (PP), chegou a pedir o adiamento do projeto. O líder do prefeito na Câmara, explicou que não é contrário à proposta, porém, sugeriu que o Legislativo obtivesse confirmação de que o PL será sancionado pelo Executivo, antes de ser aprovado pelos vereadores.

Após argumentações de alguns parlamentares, Melhem retirou o pedido de adiamento e confirmou o próprio voto de forma favorável, assim como os demais representantes presentes.

Segunda votação

Mesmo com aprovação unânime, em primeira votação, os agentes também compareceram à sessão desta terça-feira (10). Novamente o PL foi aprovado por todos os vereadores.

“Mais uma vez confirmo meu voto favorável a esse projeto, juntamente com os vereadores que representam a base do Executivo. Também nos comprometemos a sensibilizar a Administração Municipal, no sentido de executar o presente Projeto de Lei. Se trata de um projeto autorizativo, isso significa que o prefeito executará se for conveniente e se estiver dentro das condições financeiras”, afirmou o vereador Elcio Melhem, ao justificar o voto.

O líder do prefeito na Câmara ainda questionou o fato de o Sisspmugg – Sindicato dos Servidores Públicos e Profissionais de Guarapuava – não providenciar uma ação judicial para que a Lei fosse cumprida. “Se essa questão é legal há algum tempo, me pergunto por que o sindicato não ajuizou uma ação, obrigando o Executivo cumprir a Lei? Por que não houve um mandado de segurança? O próprio sindicato causou prejuízos a categoria durante seis anos e agora estamos tentando reparar esses prejuízos”, disse o vereador.

“Existe um grande número de ações na justiça, o que também não impede que a Câmara vote projetos dessa natureza. Esse debate já existe há um longo tempo em Guarapuava e também já foi discutido com os vereadores em outras oportunidades. O Sindicato providenciou ações judiciais sim, mas que até então, não foram concluídas. Então, não vemos motivos para que o Legislativo não fomente essa discussão. Agora, aguardamos que o Executivo sancione o repasse”, esclareceu Cristiane Wainer, presidente do Sisppmug.

Uma das autoras do PL, a vereadora professora Terezinha (PT) também se pronunciou em defesa do sindicato.

“O argumento de que o Sisppmug seria o responsável pelos agentes não terem, até então, o incentivo financeiro que a prefeitura deve repassar, é totalmente infundado. Os sindicatos responsáveis seguem o que recomenda o processo administrativo e nós sabemos que, nem sempre, acionar a Justiça é o melhor dos meios, já que pode demorar um tempo maior do que um processo administrativo. Faço a defesa do Sisppmug, que não possui culpa, pelo contrário, sempre esteve junto aos agentes em defesa desse direito”, finalizou.

Clique aqui e acesse o Projeto de Lei Ordinária (L) 52/2019

Download Nulled WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
free download udemy course
download coolpad firmware
Download WordPress Themes
lynda course free download

Leia Também

Audiência pública debaterá PEC da reforma da previdência dos servidores do Estado

Paraná

Audiência pública debaterá PEC da reforma da previdência dos servidores do Estado

Dircom Alep A reforma da Previdência estadual, que é tratada pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 16/2019,...

Sicredi está entre as 150 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil

Geral

Sicredi está entre as 150 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil

Ascom Sicredi Pelo nono ano consecutivo, o Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de...

Em mês de recesso, deputados gastam quase R$ 60 mil da cota parlamentar

Paraná

Em mês de recesso, deputados gastam quase R$ 60 mil da cota parlamentar

No mês de julho os deputados paranaenses entram em recesso e as sessões da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep)...

Lei da Parada Segura é sancionada em Guarapuava

Guarapuava

Lei da Parada Segura é sancionada em Guarapuava

Mais segurança aos usuários do transporte coletivo municipal. Essa é a premissa do projeto Parada Segura, de autoria...

Operadoras telefônicas não poderão cobrar pelo serviço de identificação das chamadas

Paraná

Operadoras telefônicas não poderão cobrar pelo serviço de identificação das chamadas

Com informações da Dircom Alep Operadoras de telefonia fixa e móvel serão obrigadas a garantir a seus assinantes o...

CCJ aprova admissibilidade da proposta que permite prisão após segunda instância

Brasil

CCJ aprova admissibilidade da proposta que permite prisão após segunda instância

Agência Câmara Notícias Por 50 votos favoráveis e 12 contrários, a Comissão de Constituição e Justiça e de...