Search
Close this search box.

Câmara de Vereadores aprova Projeto de Lei que homenageia Tatiane Spitzner

Centro de Referência da Mulher Brasileira, no bairro Dos Estados, irá receber nome da advogada

Foto: Divulgação/Dircom Câmara Municipal

10/06/2024 – 10:57:29

Redação

Em uma sessão marcada pela emoção e lembranças dolorosas, na manhã desta segunda-feira (10), a Câmara de Vereadores de Guarapuava aprovou o Projeto de Lei 56/2024, que denomina o Centro de Referência da Mulher Brasileira de “Centro de Referência da Mulher Brasileira – Tatiane Spitzner”. A proposta, de autoria do presidente do Poder Legislativo, Pedro Moraes (MDB), busca eternizar a memória de Tatiane Spitzner, vítima de feminicídio em 2018, transformando seu legado em um símbolo de luta contra a violência doméstica e familiar.

“Com a finalidade de nunca deixar esquecido o que aconteceu em Guarapuava no dia 22 de julho de 2018, é que apresento esse Projeto de Lei onde se narra a vida e o legado deixado por Tatiane Spitzner […] Tatiane era jovem, apaixonada pela vida e pela arte […] Era ativista da causa animal, dando apoio jurídico de maneira gratuita para diversas ONGs do Município. Tatiane sempre foi uma mulher de coração grande, generoso. Carinhosa e muito comunicativa, fazia amigos e deixava um pouco da sua alegria em todos os lugares que passava […] Em 22 de julho de 2018, teve sua vida interrompida de maneira brutal pelo seu marido Luís Felipe Manvailer. Tatiane virou um símbolo do combate ao feminicídio quando teve sua dor exposta nos momentos agonizantes que o Brasil e o mundo puderam testemunhar nas imagens das câmeras de segurança do edifício em que morava. Virou um símbolo de luta contra a violência doméstica e familiar”, diz a justificativa de Pedro Moraes ao PL.

Depoimentos

Durante a sessão, que foi acompanhada por familiares e amigos, a vereadora Bruna Spitzner (PP), prima de Tatiane, defendeu emocionada a importância do projeto. “A Tati virou um símbolo pela visibilidade que ela teve. O que aconteceu com ela e a decisão brava do tio Jorge e da tia Dolores em mostrar aqueles vídeos fizeram com que todos entendessem a gravidade da violência que ela sofreu. Guarapuava, hoje, ter um centro de referência mostra que estamos no caminho certo”. Bruna ressaltou que, apesar da dor de relembrar os acontecimentos, é fundamental continuar lutando para que nenhuma mulher passe pelo que Tatiane passou.

 

A vereadora Cris Wainer (PT) também enfatizou a necessidade de manter viva a memória de Tatiane e de outras mulheres vítimas de feminicídio. “Deixar registrado na história, garantir um legado, é uma forma de nós, mulheres, estarmos dizendo basta”, afirmou Cris. Ela lembrou que a violência contra a mulher continua sendo uma realidade cruel e que iniciativas como a denominação do Centro de Referência são essenciais para manter a luta viva.

A vereadora Professora Terezinha (PT) destacou a universalidade do problema da violência doméstica, que atravessa todas as classes sociais e níveis de instrução. “Nós precisamos falar sobre isso enquanto essa violência não acabar. Somos seres humanos com direitos iguais e merecemos viver em paz”, disse a legisladora, mencionando que a violência contra a mulher é um tema que deve ser constantemente abordado e combatido.

Prof.ª Bia (PV), por sua vez, relembrou a sensibilidade de Tatiane para com os animais, uma causa que ela defendia apaixonadamente. Bia também ressaltou a importância de continuar debatendo o feminicídio até que ele seja erradicado. “Nós vamos continuar falando até que não existam mais casos de feminicídio. Vamos dar continuidade a essa luta enquanto estivermos nesta Casa”, afirmou.

Aprovação

O PL 56/2024 foi aprovado com unanimidade entre os presentes na sessão e deve passar por mais uma votação antes de ser enviado para sanção do Executivo Municipal. O Centro de Referência da Mulher Brasileira – Tatiane Spitzner será um espaço dedicado ao acolhimento e apoio às mulheres vítimas de violência, reunindo diversos serviços de enfrentamento à violência doméstica.

Leia Também