Guarapuava

Entenda como funcionam os recursos do orçamento público municipal

Áreas como saúde e educação devem receber investimentos obrigatórios

Imagem: Pixabay

11/05/2022 – 10:28:41

Redação

Muito se fala sobre os gastos da Prefeitura Municipal, mas, você sabe como a administração dos recursos municipais funciona? Apesar de existirem muitas regras, e exceções, duas coisas são indispensáveis: a necessidade de um planejamento prévio de emprego de recursos (realizado através das Leis Orçamentárias) e a autorização do Poder Legislativo para investir o dinheiro público.

“O que chamamos de orçamento público do município é, em poucas palavras, uma previsão de tudo o que entrará e tudo o que sairá do caixa. Como na nossa casa ou empresa, sabemos aproximadamente quanto receberemos e, a partir dessa conta, passamos a definir que gastos teremos”, explicou o advogado e economista João Nieckars.

De onde vem os recursos?

O “caixa” da prefeitura é, então, formado basicamente por valores que são captados de: (i) transferências do Estado e da União (por exemplo verbas da saúde vem do Governo Federal e parte do IPVA que é arrecado no município é repassado pelo Estado para cá), (ii) da arrecadação própria (cobrança de ISS e IPTU, por exemplo), (iii) de empréstimos feitos junto à União, Estados ou particulares (BNDES, tesouro nacional, Fomento Paraná, etc) e, raro mais existente, de (iv) atividades econômicas desenvolvidas pelo município (quando a Surg é contratada para asfaltar uma propriedade privada ou mesmo quando o município vende um imóvel que não precisa mais).

“De tudo que o município recebe anualmente, a Constituição Federal obriga a gastar, pelo menos, 25% com educação (o art. 212) e 15% com saúde (art. 77). O município também não pode gastar mais de 60% com pessoal, somando ativos e aposentados (art. 16 da LRF). O resto do orçamento cabe ao prefeito propor onde quer aplicar e aos vereadores votar e aprovar essa proposição, que é feita em duas leis: a LOA [Lei Orçamentária Anual], a curto prazo e a LDO [Lei de Diretrizes Orçamentárias], a médio prazo”, indicou Nieckars.

O economista afirmou, ainda, que é durante a elaboração dessas duas leis orçamentárias que a população tem o direito de participar, “pois para a discussão dessas duas leis são exigidas Audiências Públicas, que são basicamente reuniões abertas a todos os cidadãos para que possam colaborar dando ideias sobre a destinação dos recursos públicos”.

Existem verbas direcionadas?

A Constituição Federal exige que os administradores municipais invistam em saúde e educação, como foi explicado acima, outros gastos, como o investimento no show do Dia do Trabalhador, por exemplo, não são verbas destinadas. Ou seja, o dinheiro poderia ser investido em outras áreas.

“Existem gastos públicos obrigatórios, sim, mas eles dizem respeito a saúde e educação. Os shows, embora façam parte do direito social ao lazer, garantido também pela Constituição, não são obrigatórios e dependem de disponibilidade de recursos. É impensável que a Constituição obrigasse o município a gastar num show em vez de, por exemplo, contratar mais médicos para agilizar o atendimento das UPAs – essa escolha é do prefeito”, criticou Nieckars.

É importante ressaltar que parlamentares, como deputados estaduais e federais, podem destinar emendas para os municípios e, geralmente, esses valores já tem um destino específico, pois são articuladas através de vereadores, e vereadoras, no intuito de atender necessidades específicas da comunidade que não estão previstas nas leis orçamentárias. Quando isso ocorre, é necessário que se abram créditos extraordinários, para inserir os valores (e gastos) no orçamento do município.

“Dinheiro público bem gastos é aquele empregado para melhorar a vida dos cidadãos, respeitando as prioridades (saúde, educação, infraestrutura básica, geração de empregos e renda, etc). Quem deve dizer quais são as prioridades, respeitadas as determinações da Constituição, é a própria população e, para isso, temos vários mecanismos muito eficientes. As audiências públicas, por exemplo, se forem feitas com seriedade e não apenas para cumprir tabela, como vemos acontecer na nossa cidade, são ótimas para que a população manifeste sua vontade”, finalizou Nieckars.



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Vereadores de Guarapuava aprovam aumento de R$ 1.340,71 em próprio salário

Guarapuava

Vereadores de Guarapuava aprovam aumento de R$ 1.340,71 em próprio salário

24/05/2022 – 18:20:43 Redação Na surdina, a Câmara Municipal aprovou, nas duas votações necessárias para ir...

Vereadores querem aumentar o salário em R$ 1.340,71 em Guarapuava

Guarapuava

Vereadores querem aumentar o salário em R$ 1.340,71 em Guarapuava

24/05/2022 – 16:34:03 Redação O PL 4/2022, protocolado pelos vereadores Celso Costa (CDN) e Gilson da...

Motoristas de transporte e entrega podem ser isentos de taxas de renovação da CNH

Brasil

Motoristas de transporte e entrega podem ser isentos de taxas de renovação da CNH

24/05/2022 – 16:10:26 Com informações de Agência Senado e revisão de redação Projeto de Lei apresentado...

Prazo para registro das federações partidárias vai até a próxima terça-feira (31)

Brasil

Prazo para registro das federações partidárias vai até a próxima terça-feira (31)

24/05/2022 – 14:50:11 Com informações de TRE-PR e revisão de redação Para participar das Eleições 2022, as...

João Nieckars e Dr. Antenor fazem “dobradinha” com parceria nas Eleições 2022

Guarapuava

João Nieckars e Dr. Antenor fazem “dobradinha” com parceria nas Eleições 2022

24/05/2022 – 11:26:45 Redação O advogado e economista João Nieckars, e o médico Antenor Gomes de Lima, ambos...

Professora Terezinha solicita novos carrinhos para operadores ecológicos do município

Guarapuava

Professora Terezinha solicita novos carrinhos para operadores ecológicos do município

24/05/2022 – 08:48:08 Redação Na sessão desta segunda-feira (23), a vereadora Professora Terezinha (PT) fez um...