Search
Close this search box.

Secretaria Municipal de Saúde apresenta relatórios quadrimestrais de gestão

Saiba mais sobre a execução orçamentária e os números dos atendimentos realizados em Guarapuava

Foto: Alexandre Pessoa

Na manhã desta sexta-feira (27), em audiência pública, a Secretaria de Saúde de Guarapuava -Sesa, fez apresentação dos relatórios de gestão referentes ao segundo quadrimestre de 2019, ou seja, o controle de orçamento da pasta do início de maio até o final de agosto deste ano. A audiência foi conduzia pelo secretário municipal de Saúde, Celso Góes, profissionais ligados a administração da Secretaria e pela Comissão de Saúde da Câmara, o encontro foi aberto à comunidade.

Foram apresentados dados específicos da execução orçamentária, como o caso das despesas correntes do quadrimestre do Fundo Municipal de Saúde. Entre estes gastos, estão os salários e encargos, os materiais de consumo e distribuição, despesas de locomoção, entre outros. Durantes os quatro meses, a Sesa teve despesas recorrentes no total de R$ 36.366.024,07. Desse valor, 3.400.000,00 foram repassados ao Cisgap – Consórcio Intermunicipal de Saúde.

De acordo com o balanço da Secretaria de Saúde, do orçamento total do Município, 24,98% foi o percentual de aplicação e ações em serviços públicos de saúde sobre a receita de impostos líquida e transferências constitucionais e legais. O secretário municipal de saúde destacou que segundo a legislação, a administração pública tem a obrigação de investir o mínimo de 15% da totalidade disponível.

“É importante destacar que, na área da saúde, Guarapuava está investindo mais do que prevê a Lei, que estabelece 15%. Na educação também é destinado o percentual de 25% do orçamento, significa que 50% dos recursos do Município estão concentrados em saúde e educação”, explicou Góes.

Auditorias e movimento hospitalar

Entre maio a agosto de 2019, a Sesa realizou auditorias operativas e analíticas no Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, Instituto Virmond e Hospital Semmelwels. Além das auditorias feitas de Tratamento Fora do Domicilio – TDF e dos pedidos de consultas em especialidades pelas Unidades Básicas de Saúde – UBS.

Com base no sistema de informação do Ministério da Saúde, no segundo quadrimestre deste ano, 4414 pessoas foram internadas nos hospitais de Guarapuava, desse número, 2860 são residentes do Município. O Custo do movimento hospitalar nesse período foi de R$ 3.283.942,76.

Especialidades

O demonstrativo de atendimentos em especialidades oferecidas pelo Município, no período apresentado, foi de 3455 agendados, 2691 realizados e 689 faltosos.

Urgência e emergência

Foto: Alexandre Pessoa

Os atendimentos de urgência em emergência, em Guarapuava, são concentrados em três Unidades de Pronto Atendimento, nos bairros Batel, Primavera e Trianon. Além do Serviço Móvel de Urgência -SAMU e do Programa Melhor Em Casa. No segundo quadrimestre de 2019, o total de consultas médicas, por UPA, foi de 85.433.  O SAMU recebeu 4892 chamadas, foram realizadas 2609 saídas e 141 trotes. Já o Programa Melhor Em Casa, que consiste na visita residencial de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogos, realizou 3071 atendimentos, em quatro meses.

Outros dados

Durante a audiência pública, a Secretaria de Saúde mostrou informações sobre os procedimentos ligados ao Departamento de Atenção a Saúde – DAS, no período. Foram demostrados, também, os resultados do Departamento de Vigilância em Saúde. Além disso, detalhes do gerenciamento dos 945 servidores, lotados na Secretaria de Saúde, foram demostrados pelo controle do Departamento de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde – DGTES.

Leia Também

Foto: Clarita Rickli/Coletivo Juntos Pela Estrada
  • Guarapuava
Localizada em Guarapuava, na região centro do Paraná, a Estrada Municipal Vereador Benedito de Paula Louro, ou só Estrada do Guairacá, reserva uma surpresa a cada curva, para o bem ou para o mal