Guarapuava

Sisppmug convoca assembleia para discutir encaminhamentos sobre a adequação salarial de profissionais da educação

Encontro acontece na próxima terça-feira (4), às 17h30, na sede do sindicato

Imagem: Reprodução

30-01-2020 – 18h

No início deste mês, o Governo Federal anunciou a adequação salarial de 12,84% aos profissionais da educação. Em Guarapuava, o Decreto Municipal Nº 7714/2020 determina que a aplicação será feita somente para uma parte da categoria.

“Neste ano tivemos uma surpresa com o Decreto assinado pelo prefeito, já que não aplica o índice para todos os profissionais, somente para os de nível inicial de carreira e para servidores que estão abaixo do piso, o que contempla um grupo pequeno de professores (as) e educadores (as). Desde a criação do piso, em 2008, e início da sua aplicação em 2009, sempre houve o reajuste do índice nacional a toda a categoria”, explicou Cristiane Wainer, presidente do Sisppmug – Sindicato dos Servidores Públicos e Profissionais de Guarapuava.

Para esclarecer e tentar modificar a situação, o sindicato irá realizar uma assembleia na próxima terça-feira (4), às 17h30, na sede do Sisppmug. O encontro é feito todo início do ano para pautar as reivindicações dos servidores municipais e, neste ano, também irá abordar o piso nacional do magistério.

“Nós já tivemos uma primeira conversa com a administração municipal, que nos apresentou suas alegações sobre questões orçamentárias e agora vamos discutir isso com a categoria. A proposta para esse grupo que ficou de fora seria feita pela negociação da data-base em maio, garantiu a Prefeitura. Estamos chamando os profissionais para explicar toda essa condição, para analisarmos alguns números do orçamento municipal e formatar propostas e encaminhamentos. Vamos debater a situação e levar um retorno do nosso posicionamento para a administração, com a possibilidade de que se aplique a adequação salarial para todas as carreiras”, afirmou a presidente.

Durante a assembleia, os servidores também devem discutir sobre a implantação de cargos da Fundação Proteger, que faz parte da estrutura indireta da Prefeitura. Situação que está sendo debatida há alguns anos e que pode ser concluída em 2020.

Ação jurídica

De acordo com a presidente do Sisppmug, diante do posicionamento da administração municipal, o departamento jurídico do sindicato já está preparando um documento administrativo que questiona o decreto.

“Temos uma legislação e um plano de cargos no Estatuo dos Servidores da Educação com uma tabela salarial que estabelece a aplicação do índice para toda a categoria.  Juridicamente essa situação também está sendo pontuada junto com a Prefeitura. Caso a administração entenda que não é possível uma negociação, nós vamos encaminhar ao judiciário para que as circunstâncias sejam resolvidas dentro da legalidade”, disse.

Possível paralisação

Questionada sobre uma possível paralisação, Cristiane Wainer ressaltou que a direção do Sisppmug sempre prioriza o debate e busca utilizar todas as possibilidades de diálogo. No entanto, ela destacou que em caso de necessidade, em última instancia, o direito de greve é assegurado pela legislação.

“As deliberações de paralisação acontecem nas assembleias, neste momento vamos discutir todas as condições que a Prefeitura apresentou, também dialogar sobre nossas possibilidades jurídicas e a categoria irá definir os encaminhamentos. No momento não posso afirmar se haverá ou não uma paralisação, essas decisões serão tomadas de forma coletiva”, finalizou.

O que diz a Prefeitura

Nesta terça-feira (28), a Prefeitura de Guarapuava informou ao i-Política que “garante o piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica para o ano de 2020, demonstrando sua posição institucional em favor da valorização dos profissionais da educação, nos termos da Lei Federal n. 11.738/2008 e Lei municipal n. 2089/2013, no valor de R$ 2.886,15 para carga horária de 40 horas semanais e R$ 1.433,07 para carga horária de 20 horas semanais”.

A administração municipal afirmou também que “o percentual de atualização definido para o piso salarial nacional em 2020 (12,84%) não precisa ser obrigatoriamente concedido aos professores que já recebem mais do que o valor do piso, pois, em relação a esses profissionais, a lei do piso nacional não vincula a administração municipal a conceder reajustes em período ou percentual similares, cabendo, neste caso, negociação e normatização local.

 

Clique aqui e saiba mais sobre o Decreto Municipal que garante adequação de piso salarial apenas para uma parte da categoria



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

Anvisa autoriza fabricação de novo medicamento à base de cannabis

Brasil

Anvisa autoriza fabricação de novo medicamento à base de cannabis

28/11/2022 – 19:22:40 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação A Anvisa (Agência Nacional de...

Terminal do Trevo é colocado à venda em Guarapuava

Guarapuava

Terminal do Trevo é colocado à venda em Guarapuava

28/11/2022 – 16:45:03 Redação Após ficar algum tempo fechado, e com aspecto abandonado, o Terminal do Trevo de...

Governo Estadual propõe privatização de três hospitais públicos

Paraná

Governo Estadual propõe privatização de três hospitais públicos

28/11/2022 – 13:04:01 Com informações de assessoria e revisão de redação Os hospitais públicos do Paraná...

Tragédia em Aracruz: Senadores prestam solidariedade, exigem apuração e alertam para liberação de armas

Brasil

Tragédia em Aracruz: Senadores prestam solidariedade, exigem apuração e alertam para liberação de armas

28/11/2022 – 08:44:44 Com informações de Agência PT e revisão de redação Atentados nesta sexta-feira (25)...

Marcelo Castro quer votação da PEC da Transição até 10 de dezembro

Brasil

Marcelo Castro quer votação da PEC da Transição até 10 de dezembro

28/11/2022 – 08:18:30 Com informações de Agência Senado e revisão de redação Relator do Orçamento de 2023,...

Haddad diz que reforma tributária é prioridade do próximo governo

Brasil

Haddad diz que reforma tributária é prioridade do próximo governo

25/11/2022 – 18:35:46 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação O ex-prefeito de São Paulo,...