OPINIÃO

Palavras e frases de efeito e o efeito das palavras e frases

Foto: Freepik

16/07/2021 – 13:04:18

Paulo Syritiuk

Que a palavra tem o poder de moldar comportamentos, pensamentos e cosmovisões de pessoas e povos não há dúvidas, pois até teologicamente na perspectiva judaico cristã o ETERNO (Deus), criou o cosmo ou universo através da Rehma (palavra do ALTISSIMO)

Mas vamos lá!!! 

Aqui na terra Brasilis, as palavras vêm sendo utilizadas das mais diversas formas, o que implica em bom uso e mau uso. Na língua mãe, o português (o resquício da flor do Lácio segundo o poeta Olavo Bilac), a palavra vem sendo usada por jornalistas, poetas, escritores, juristas, pelo povo e, principalmente, por políticos, por vezes de forma oportunista sem muita medida de suas consequências.

Mas vamos centrar nos nobres tribunos políticos e grupos que ocupam as estancias de poder e que rasgam a verve para então justificar suas ideias e práticas, mesmo que estas muitas vezes venham a divergirem entre si, já que as palavras não correspondem a sua pratica destes.

Uma das Frases de efeito de destaque que se tem ouvido ultimamente é a usada por nosso mandatário Mor “Brasil acima de tudo”, e essa frase traz em si uma inspiração derivada da farda (ele foi um homem de farda). É bom lembrar que nas casernas frases de efeito são recitadas como mantras e mantras ao menos deveriam fazer o bem produzir algo bom e não cegar e dividir um povo e uma nação. 

 Frases e palavras como “canalhas, esquerdalha, comunistas, direitalhas, fascistas”, têm sido brandidas ao vento e tomam corpo em certa parcela da população brasileira criando um clima de cisão, divisão e beligerância e quiçá alimentam um sentimento de ódio e de extermínio de quem com elas não concorda. Na verdade, essas frases e palavras além de cativar certa parcela da população militante e sectária, acaba por marginalizar a grande maioria dos brasileiros.

Mas o curioso, é que os usuários e adeptos dessas palavras e frases aparentam ser pessoas de boas intenções (apesar que dizem que de boas intenções o inferno está cheio) e, portanto, me pergunto:

Como pessoas bem-intencionadas e de suposta boa índole se deixam embalar por palavras e frases agressivas, corrosivas e destruidoras da unidade e da harmonia?

Como brasileiros que são mundialmente reconhecidos pela alegria, pela solidariedade e religiosidade tolerante, deixam se vergar por frases de efeitos nocivas??

Como brasileiros que ocupam posições de destaques no esporte, nas artes, na medicina, no serviço público e nos mais diversos campos são capazes de se deixarem levar pelo ódio e sectarismo.

Como palavras, frases e transformam brasileiros humanistas, religiosos, solidários, nacionalistas e orgulhosos de suas raízes em um bando de bonecos, mercenários, insensíveis, usurpadores incapazes de sentir a dor do povo brasileiro??

Palavras e frases de efeitos deveriam ajudar os brasileiros a se tornarem patriotas de verdade (não ufanistas de plantão), corajosos, humanistas, orgulhosos dos valores do nosso povo e das nossas raízes.

Palavras e frases deveriam andar juntas com a pratica da probidade, da honradez, da firmeza das ideias e propósitos.

Palavras e frases deveriam nos tornar mais humanos, fraternos e solidários e cristão (somos uma sociedade de bases judaico crista).

Palavras e frases deveriam nos tornar defensores dos mais fracos, do nosso povo, da nossa nação do futuro do nosso Brasil.

Deveriam nos fazer lembrar que a fome a miséria o escarnio, o desrespeito ao irmão brasileiro, fere profundamente a alma nacional e alquebra o espirito de luta inerente a cada um dos filhos dessa terra chamada Brasilis.

Palavras e frases tem certamente seu efeito e, portanto, meu caro leitor não deve e não podem serem lançadas ao vento, semeadas no deserto ou mesmo lançada a porcos como diz o livro sagrado (bíblia). Elas podem trazer a bonança ou maldição e nesse ponto você é o responsável pelas palavras que lança!! A escolha é sua!!

“A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”


LEIA TAMBÉM

O caminho da reconstrução – Um alerta urgente

24/09/2021 – 19:03:39 Alexsander Menezes Há alguns anos tive a oportunidade de ler a obra Alemanha 1945 – do autor...

Paraná não cobrará R$ 17 bi em impostos em 2022

Assista esta coluna 23/09/2021 – 14:44:36 João Nieckars Veja lá algo bem interessante de que eu tenho certeza que muitos...

Teatro canhestro e a estratégia de protagonismo internacional de Bolsonaro

22/09/2021 – 17:12:33 Alexsander Menezes A sucessão de acontecimentos vexaminosos que marcaram a participação da...

Vendo o bonde passar…

Assista esta coluna 16/09/2021 – 14:11:07 João Nieckars Já ouviu muito essa expressão, não é? Pois então, para...