Search
Close this search box.

Criação do aplicativo “Salve Maria” é aprovado em primeiro turno

Ferramenta vai atender mulheres vítimas de violência e viabilizar o envio de denúncias da população de forma anônima

Foto: Dálie Felberg/Alep

17/02/2020 – 20:50:58

Dircom Alep

O projeto 50/2019 que cria o aplicativo “Salve Maria” para atender mulheres vítimas de violência foi aprovado em primeiro turno de votação na sessão plenária desta segunda-feira (17), na Assembleia Legislativa do Paraná.

Assinada pela deputada Cantora Mara Lima (PSC), a proposta tem como objetivo viabilizar o envio de denúncias da população de forma anônima.

As mensagens serão encaminhadas através de um canal seguro e recebidas por um servidor público que dá seguimento para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso. “Vivemos atualmente em um mundo digital. Não podemos perder a oportunidade de ter um aplicativo em nossos celulares que venham socorrer mulheres vítimas de agressões”, afirmou a autora da proposta.

De acordo com o projeto, a medida irá atender mulheres que possuem medida protetiva concedida pelo Poder Judiciário, que estão em situação de ameaça ao descumprimento pelo agressor, ou que estiverem em situação de iminente agressão, diferentemente da ferramenta “Botão do Pânico”, já em uso nas principais cidades do estado, que atende apenas mulheres vítimas de violência com medida protetiva do Estado.

“Conforme colocamos no projeto de lei, o aplicativo é digital, podendo se utilizar da telefonia móvel e não depende de um aparelho eletrônico específico conforme outras iniciativas de proteção em uso no momento, como o “Botão do Pânico” que, infelizmente, ainda não está disponível para todo o Paraná”, acrescentou a deputada.

Leia Também