Paraná

Incorporação de Tide à aposentadoria de professor universitário do Paraná será integral

A partir de agora, a orientação jurisprudencial será aplicada a todos os processos pendentes de decisão no TCE-PR

Foto: Divulgação/UFPR

03/07/2020 – 08:28:03

TCE-PR

A verba paga pelo regime de trabalho de tempo integral e dedicação exclusiva (Tide) a professores do ensino superior do Estado do Paraná deverá ser incorporada aos proventos de aposentadoria de forma integral, pois ela remunera o exercício das atribuições do cargo, atendidos os requisitos da Lei nº 19.594/18.

Esse é o novo entendimento do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), consolidado em processo de Uniformização de Jurisprudência, reaberto em razão da publicação da Lei nº 19.594/18, que resultou na alteração do posicionamento anterior do Tribunal. A partir de agora, a orientação jurisprudencial será aplicada a todos os processos pendentes de decisão no TCE-PR.

O processo fora instaurado em função de decisões conflitantes da corte de contas paranaense em relação ao tema; e em 2016 o TCE-PR havia decidido que a então gratificação por Tide deveria incidir sobre os proventos de aposentadoria proporcionalmente ao tempo em que o servidor havia contribuído para a previdência, com base no valor do benefício. Isso porque a Tide, prevista no artigo 17 da Lei Estadual nº 11.713/1997, tinha natureza jurídica de verba transitória e contingente.

A lei que previa a Tide definia-a como vencimento básico, referente a um dos regimes de trabalho previstos para os docentes do ensino superior estadual, 55% superior àquele do regime integral de 40 horas/mês. Mas essa mesma lei trazia a possibilidade de que a Tide fosse incorporada aos proventos de aposentadoria dos professores que a recebiam. No entanto, havia divergência de entendimentos quanto a sua incorporação – na íntegra ou na proporção das contribuições sobre ela recolhidas.

Instrução do processo

Na instrução do processo de revisão do entendimento da Uniformização de Jurisprudência, a Sétima Inspetoria de Controle Externo (7ª ICE) do TCE-PR  concluiu que a Lei nº 19.594, de 12 de julho de 2018, alterou a natureza da verba do regime de Tide, que passou a ser paga pelo exercício das atribuições do cargo, com a sua consequente integralização ao vencimento básico do servidor integrante da carreira docente do magistério do ensino superior que a recebe.

O Ministério Público de Contas (MPC-PR) manifestou-se pela reforma do entendimento fixado na Uniformização de Jurisprudência, para definir que a verba paga aos professores universitários paranaenses em razão do regime de trabalho Tide configura contraprestação pecuniária pelo exercício das atribuições do cargo, de acordo com as condições determinadas para a sua prestação, integralizando o vencimento básico do servidor.

O órgão ministerial ressaltou que já não há mais quaisquer situações provisórias que condicionem o pagamento da verba mediante gratificação, pois o docente já ingressa na carreira no regime de Tide.

O Paranaprevidência defendeu que a Tide se caracteriza como remuneração de cargo efetivo e, portanto, tem natureza permanente e deve ser incorporada integralmente aos proventos de aposentadoria.

Decisão

O relator do processo, conselheiro Ivens Linhares, lembrou que, na forma prevista pela Lei Estadual nº 11.713/97, a verba por Tide tinha natureza de gratificação transitória; assim devia ser incorporada aos proventos de aposentadoria de forma proporcional ao tempo de contribuição.

Entretanto, Linhares destacou que, com a publicação da Lei Estadual nº 19.594/18, alterou-se o panorama fático e jurídico que embasou os acórdãos nº 2847/16 (Uniformização de Jurisprudência) e nº 3419/17 (Consulta) do TCE-PR; e, portanto, o Tide agora deve ser considerado como regime de trabalho.

O conselheiro explicou que, com a mudança da legislação, passaram a existir dois regimes de trabalho para os professores universitários: o de Tide, prestado sob o regime horário de 40 horas semanais, em que é obrigatória a realização de atividades de ensino e pesquisa ou extensão; e o de tempo parcial.

O relator considerou que, diferentemente do que ocorria na legislação anterior que embasara a tese fixada na Uniformização de Jurisprudência, o servidor poderá ingressar na carreira já no regime de Tide, com o acréscimo à remuneração no percentual de 55%. Ele afirmou que a possibilidade de o docente trabalhar sob a carga horária de tempo integral – 40 horas semanais -, mas sem dedicação exclusiva, passou a ser exceção, mediante aprovação de órgão colegiado superior competente, para áreas com características específicas.

Linhares frisou que a segunda alteração promovida pela Lei nº 19.594/18 que impacta diretamente os fundamentos do entendimento jurisprudencial anterior é o fato de que a alteração de regime de trabalho ser solicitada pelo docente, e não mais conforme a conveniência da instituição.

Finalmente, o conselheiro apontou que, de acordo com a nova lei, os docentes terão direito à incorporação do Tide aos proventos, desde que tenham laborado sob esse regime de trabalho e sobre ele contribuído por 15 anos. Assim, ele concluiu que, desde que sejam cumpridos os requisitos, a verba recebida por Tide deve ser incorporada integralmente aos proventos de inatividade.

Os conselheiros aprovaram o voto do relator por unanimidade, na sessão ordinária nº 12/20 do Tribunal Pleno, realizada por videoconferência em 27 de maio. A uniformização de jurisprudência passou a vigorar em 8 de junho, data da publicação do Acórdão nº 949/20 – Tribunal Pleno, na edição nº 2.314 do Diário Eletrônico do TCE-PR (DETC).



Receba nossas principais notícias em seu celular
Participe dos nossos Grupos Oficiais


GRUPO DO WHATSAPP GRUPO DO FACEBOOK

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidos pelo whatsapp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Leia Também

João Nieckars explica MP que garante empréstimo consignado com Auxílio Brasil

Guarapuava

João Nieckars explica MP que garante empréstimo consignado com Auxílio Brasil

08/08/2022 – 10:43:50 Redação Na última quinta-feira (04), foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) a...

Sete candidaturas presidenciais estão registradas no TSE

Brasil

Sete candidaturas presidenciais estão registradas no TSE

08/08/2022 – 07:35:03 Redação Falta pouco mais de uma semana para o início da campanha eleitoral de 2022 e,...

Jonilson Pires é substituído por Chayane Andrade no comando da Secretaria Municipal de Saúde

Guarapuava

Jonilson Pires é substituído por Chayane Andrade no comando da Secretaria Municipal de Saúde

08/08/2022 – 07:06:32 Redação Na última sexta-feira (05), o médico Jonilson Pires foi substituído pela...

Assembleia vota a redação final da proposta que cria a Bancada Feminina na Casa

Paraná

Assembleia vota a redação final da proposta que cria a Bancada Feminina na Casa

05/08/2022 – 17:59:47 Com informações de Dircom Alep e revisão de redação Os deputados votam na sessão...

Prefeituras farão cadastro para o auxílio taxista

Brasil

Prefeituras farão cadastro para o auxílio taxista

05/08/2022 – 14:09:00 Com informações de Agência Brasil e revisão de redação Tem início hoje (05) e vai...

PL que propõe cobrança de água e luz por consumo real é aprovado na Comissão de Obras Públicas

Paraná

PL que propõe cobrança de água e luz por consumo real é aprovado na Comissão de Obras Públicas

05/08/2022 – 14:02:13 Com informações de assessoria parlamentar e revisão de redação O projeto de lei...